A dedetização é método mais eficaz e seguro para acabar com as pragas, sejam elas cupins, aranhas, baratas, mosquitos, pulgas ou qualquer outra praga urbana.

O termo mais correto de se falar é desinsetização, que significa afastar insetos, permitindo um equilíbrio entre o meio ambiente e o meio urbano.

Quando fazer dedetização?

A dedetização é orientada pela ANVISA a cada 06 meses de intervalo. Infelizmente a grande maioria dos serviços de dedetização são solicitados quando já há uma infestação de pragas no local, faltando um trabalho de manutenção preventiva.

Cuidados a ser tomado na hora da dedetização:

1) Alimentos, louças, utensílios domésticos expostos em cima de mesa, pia e bancadas, devem ser cobertos antes da dedetização;

2) Medicamentos, lenços, bebidas, mamadeira, chupetas nas superfícies dos móveis tem de ser recolhidos no momento da dedetização;

3) Alérgicos, gestantes, crianças, idosos e animais de estimação devem se ausentar por um período, que varia de acordo com o produto a ser utilizado.

Conheça nosso Blog de Dedetização

Dedetização ou Detetização? Segundo o dicionário Aurélio, a forma correta é dedetizar. O verbo dedetizar vem da palavra dedetização e é um neologismo da substância Dicloro Difenil Tricloretano (popularmente chamado de DDT). O DDT foi o primeiro pesticida usado em larga escada no país, depois da Segunda Guerra Mundial. Portanto, o nome correto é Dedetização.

Como deve ser feito o Controle de Pragas?

Através do “Controle Integrado de Pragas”, caracterizado como sendo um sistema que incorpora ações preventivas e corretivas sobre o ambiente urbano, ações estas destinadas a impedir que os vetores e as pragas urbanas possam gerar problemas significativos.

O Controle Integrado de Pragas visa minimizar o uso abusivo e indiscriminado de praguicidas. Para se fazer isso, os hábitos e ciclos de vida de muitas pragas devem ser entendidos e as medidas apropriadas para resolver estes problemas devem ser implementadas:

1) Identificar a espécie

Acorreta identificação da espécie possibilita o acesso ao acervo de informações técnicas e científicas sobre ela.

2) Compreender a biologia e o comportamento da praga

Após a identificação, pode-se analisar os aspectos biológicos e comportamentais da praga, buscando-se informações sobre o alimento, necessidades térmicas, umidade, habitat, e aspectos da reprodução.

3) Determinar o nível de infestação para adoção dos métodos adequados de controle

Analisar e determinar quais as condições locais que propiciam o desenvolvimento e a manutenção da infestação.

4) Conhecer e avaliar adequadamente o uso das medidas de controle (riscos, benefícios, eficácia)

Utilizar os métodos de controle químicos e biológicos disponíveis (produtos devidamente registrados) e sua aplicabilidade na situação em questão. Considerar medidas como: remoção mecânica (aspiração), armadilhas, iscas, defensivos, controle biológico e outras.

Comodidades / Atividades

  • Saúde e Bem Estar

A nossa localização

Rua Lord Cockrane, 491 - Ipiranga, São Paulo - SP, Brasil